Tractores

novos e usados, peças e assistência

Alfaias

novos e usados, peças e assistência

Jardim

novos e usados, peças e assistência

Peças

Kubota, Fiat, Ford e New Holland

Lubrificantes

Kubota Total / Ambra NH / Ingralub

Usados

Kubota, Fiat, Ford e New Holland

Notícias:

Futuro da agricultura debatido no Minho po

Centro de Informação Europe Direct Minho (CIED Minho), e a associação Ilumiano, em Ponte de Lima, promovem, no próximo sábado, uma sessão online sobre o futuro da agricultura na região.

Agricultura

A ação promovida pelo CIED Minho, do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em Barcelos, e a associação Ilumiano, Ponte de Lima, vai decorrer através da plataforma ‘zoom’, com início às 17:30.

Com o tema “#NextGenerationEU – O Meio Rural na Liderança da Transição Ecológica Europeia no Minho”, a sessão é dedicada à agricultura, ao novo Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027 e Fundo de Recuperação Europeu #NextGenerationEU.

No painel de oradores, está prevista a participação de Isabel Carvalhais, deputada ao Parlamento Europeu, Francisco Calheiros, da Associação do Desenvolvimento Rural Integrado do Vale do Lima e a diretora da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Isabel Valín.

A moderação será assegurada pelo vereador do Desenvolvimento Rural da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Paulo Sousa.

O evento é gratuito, mas encontra-se sujeito a inscrição.

saber mais

Regras fitossanitárias aplicáveis às troca

A DGAV prossegue com uma publicação dedicada em particular às Plantas para plantação.

Brexit

Continuando a incrementar o conjunto de informações disponibilizadas relativamente aos requisitos fitossanitários aplicáveis ao movimento de vegetais, produtos vegetais e outros objetos entre a UE e a Grã-Bretanha, a DGAV prossegue com uma publicação dedicada em particular às Plantas para plantação, a divulgação de documentos sectoriais onde se detalham, para diversos grupos de produtos, as regras fitossanitárias, incluindo diversas proibições de importação na UE, resultantes do Brexit.

A breve trecho será publicado mais um documento deste conjunto, desta feita dedicado ao movimento de “Frutos” entre o nosso país e a Grã-Bretanha.

Fonte:  DGAV

saber mais

APEZ organiza conferências sobre Parques Z

A APEZ tem vindo a organizar um conjunto de conferências, as Conferências APEZ, que começaram no passado dia 2 de novembro de 2020.

APEZ

A primeira teve como temática Certificação em Bem-Estar Animal e a segunda abordou a temática A Produção de Insetos e a sua Utilização em Alimentação Animal e a última teve como temática maturação de carne.

Nesta conferência a APEZ pretende apresentar aos participantes (aberto a todos os interessados na área) uma visão geral sobre o mundo dos Zoológicos em Portugal e no Mundo.

Após breve exposição de cada interveniente (máximo 4) haverá uma discussão moderada pelo associado da APEZ, Eng. Hyan Aguiar e Silva, para esclarecer quaisquer dúvidas dos participantes que não tenham ficado esclarecidas ou que surjam durante a conferência.

Para apoiar esta conferência contacte a APEZ através do email geral@apez.pt .

saber mais

A inovação no biológico na Goji Natur

A Goji Natur dedica-se à comercialização de bagas goji biológicas, frescas e secas. Para além desses produtos, a empresa conta agora com mais três produtos que têm as bagas goji como base: compota de goji, geleia picante de goji, bagas goji desidratadas. Em entrevista ao Agronegócios, Hugo Bacalhau, fundador da empresa, desvenda um pouco mais sobre este projeto.

goji natur

AGRONEGÓCIOS:  Em primeiro lugar, gostaria que nos descrevesse em que consiste o principal objetivo da Goji Natur.

HUGO BACALHAU: A Goji Natur é uma empresa portuguesa que se dedica à produção e comercialização de Bagas de Goji Biológicas 100% nacionais.

AN: Gostaríamos também de saber mais sobre as pessoas que desenvolveram o projeto, bem como as entidades que vos apoiaram. 

HB: O projeto foi desenvolvido por mim, Hugo Bacalhau. Estudei na área de Comércio na Escola de Comércio de Lisboa. O projeto foi realizado com ajudas de fundos europeus (PDR2020, Jovem Agricultor).

AN: A ideia que surgiu inicialmente foi a que se concretizou no final ou sofreu alterações pelo percurso?

HB: A ideia andou sempre à volta de produzir pequenos frutos, mas no início seriam mirtilos, framboesas ou amoras. A questão é que comecei a aperceber-me que já existiam muitos “jovens agricultores” a fazer esses mesmos projetos e comecei a pensar em alternativas inovadoras e sustentáveis. Comecei a pesquisar e foi aí que surgiu o Goji. Identifiquei-me completamente com este "superalimento".

AN: Quais foram as necessidades primárias e secundárias que os levaram à criação deste projeto? E qual era o principal objetivo ao cria-lo?

HB: Na realidade, a necessidade primária foi a criação de um negócio. Eu e a minha esposa sempre desejámos criar uma família e ter um negócio próprio que nos “pagasse as contas” e que servisse ao mesmo tempo para mudarmos o estilo de vida que tínhamos, deixando a vida da cidade e trocá-la por uma vida mais saudável e tranquila. A minha ligação ao campo, neste caso mais específico ao Alentejo, desde tenra idade, fez com que a primeira ideia fosse logo um projeto agrícola. 

AN: Podem falar-nos um pouco sobre as propriedades diferenciadoras das Bagas de Goji natural? Quais os produtos que comercializam no momento?

HB: As bagas de Goji são consideradas um dos grandes "superalimentos". Os benefícios do seu consumo são enormes e o nível de nutrientes que as mesmas possuem, ultrapassam largamente os dos frutos que estamos habituados a consumir.

Para ter uma ideia das propriedades, estas bagas são uma excelente fonte de proteína completa, contem 18 aminoácidos diferentes, entre os quais oito essenciais ao nosso organismo, 21 minerais, onde se destacam o zinco, cobre, ferro, cálcio, fósforo e selénio. Tem vitaminas B1, B2, B6 e vitamina E, e também polissacarídeos, que contribuem para a fortificação do sistema imunitário e ant-ienvelhecimento.

Com propriedades antioxidantes e anticancerígenas, fortalecem o organismo contra as doenças cardiovasculares e inflamatórias, problemas na visão, doenças do sistema neurológico e imunitário. Aumenta ainda os níveis de energia do corpo, auxilia no processo digestivo e na perda de peso. Apresenta aminoácidos que estimulam o funcionamento das células brancas até 300%, evitando o desenvolvimento de constipações, gripes ou constipações. 

São indicadas em tratamentos de algumas doenças, como o cancro, tuberculose, problemas cardíacos, deficiências imunes, hipertensão, colesterol, depressão, insónia e ansiedade. Ajudam, também, a aliviar as dores provocadas pela menstruação e na regulação dos níveis de insulina dos diabéticos.

Em relação aos benefícios, estes também são inúmeros: protegem o desenvolvimento de vários tipos de cancros; atrasam o envelhecimento do corpo e aumenta a longevidade; promovem a energia e o bem-estar; diminuem a ansiedade e o stress; aliviam a dor de cabeça e as tonturas; melhoram a memória; combatem inflamações e a artrite; auxiliam na perda de peso; reduzem os níveis de glicose no sangue; fortalecem as funções do fígado e rins e aumentam a líbido e o desempenho sexual.Neste momento, temos quatro produtos no mercado: Bagas de Goji Frescas, Bagas de Goji Desidratadas, Compota de Goji e Geleia Picante de Goji. Todos os produtos 100% Biológicos.

«Conseguimos maximizar todo o potencial do nosso produto»

AN: Como explicam a vossa diferenciação em relação ao que já existe no mercado?

HB: No mercado português, até à data, sem contar com alguns pequenos produtores que também se iniciaram nesta aventura e que comercializam mais localmente, não existe produto similar às Bagas Frescas, nem sequer às compotas e geleias. Existe sim Bagas desidratadas, aliás é a forma, mais comum dos portugueses as consumirem e até há pouco tempo atrás, era a única forma com que tinham contato com o mesmo. Aí as grandes diferenças, para além de ser um produto nacional biológico ao invés da maioria que está no mercado de origem chinesa, têm a ver com a colheita e forma de desidratação.

Na Goji Natur por controlarmos o produto desde o arbusto até à embalagem final, acabamos por conseguir maximizar todo o potencial do produto, deixando o fruto amadurecer ao máximo trazendo todo o sabor real do Goji e desidratando menos e a baixas temperaturas, conseguindo manter todos os nutrientes bem como um produto mais “suculento”.

AN: Que certificações possuem?

HB: Temos três certificações biológicas, para a exploração, para a transformação e para a distribuição. Para além do Global G.A.P. que inclui HACCP.

AN: Está nos planos exportar o produto?

HB: Sim, a ideia é nos próximos tempos consolidar o mercado nacional de forma a conseguir chegar a todo o público de Norte a Sul do país e de seguida passar à exportação, nomeadamente para o Norte da Europa onde este tipo de produtos são muito apreciados e consumidos.

AN: Em relação a requisitos e licenças, têm enfrentado algumas dificuldades?

HB: Existiram algumas dificuldades até mais a nível de “timings”, mas penso que faz parte e estão ultrapassados.

AN: Hoje em dia, é fácil inovar no setor agroalimentar em Portugal? Existem os apoios corretos para tal?

HB: A meu ver, nos últimos anos Portugal avançou muito no que toca à inovação, no setor agroalimentar e existem cada vez mais apoios para tal, é preciso procura-los. Aqui o problema será eventualmente criar e elevar a empresa a um nível em que esses apoios sejam fáceis de ser atribuídos. Poderia sim era haver mais publicidade a esses mesmos apoios e uma maior flexibilidade na hora de os atribuir. Mas aí falamos para estes apoios assim como para outros. No meu caso, com o projeto Jovem Agricultor verifiquei que a burocracia ainda é muita e a demora na resposta ou resolução de situações ainda é enorme.

AN: Atualmente, a evolução do natural é essencial para todo o setor agroalimentar. Consideram que os nossos produtores e empresários do setor já têm essa noção?

HB: Sim, existe um grande crescimento de empresas e produtos virados para o “natural”. Penso que é um futuro cada vez mais presente e necessário para todos na área.

AN: Quais são os próximos passos para a Goji Natur?

HB: Os próximos passos da Goji Natur são a consolidação como marca e presença em todo o território nacional, o lançamento de pelo menos mais 2 produtos e de seguida iniciar a exportação.

saber mais

Um setor agrícola mais JANOTA

Enquanto setores como a indústria automobilística ou das telecomunicações estão a tirar o máximo partido da tecnologia para inovar, este nível de compromisso com a inovação ainda não se verifica no setor agrícola. Talvez por isso este seja visto como o “setor retrógrado" aos olhos de muita gente - e um setor pouco atrativo dificilmente terá resultados excecionais.

gestão de produção agrícola

As empresas deste setor são, não na totalidade mas numa parte relevante, mais avessas à inovação. Não em termos de maquinaria, pois este tema é colocado na primeira linha de investimentos, mas em termos de software e sistemas de gestão que otimizam o processo produtivo da exploração. É uma mentalidade errada e que não pode continuar a dominar o setor. De que serve inovar em maquinaria se não inova na gestão? Se não sabe o que está a acontecer na exploração, como vai otimizar as operações de campo e os resultados da empresa?

Da mesma forma que há tratores e máquinas para todos os gostos e necessidades, também há softwares e sistemas de gestão adequados a todas as realidades. Atualmente a tecnologia não é apenas uma opção; trata-se de uma ferramenta indispensável para quem quer crescer, individual e coletivamente.

É verdade que estatisticamente somos um país com maior população de pequenos e médios produtores e, além disso, o Agricultor Nacional vê-se cada vez mais atingido por reduções no preço de venda dos seus produtos e com um aumento do custo dos fatores de produção. Com um lucro cada vez menor e um setor cada vez mais fustigado por restrições e exigências legais/burocráticas, torna-se difícil abrir espaço para inovar e investir em formas de otimizar a exploração. No entanto, apenas através deste investimento em tecnologia é possível otimizar os processos durante a produção, produzindo mais no mesmo espaço, enquanto se poupam recursos como água, fertilizantes, fitofármacos e - não esquecer - tempo. É a tecnologia que permite uma redução do impacto ambiental, enquanto aumenta a sustentabilidade da empresa e propicia o desenvolvimento do setor como um todo.

As informações trabalhadas por estes softwares de gestão ajudam na tomada de decisão, tornando-a muito mais informada, simples de tomar e preventiva. Isto, associado a um controlo e análise constante da exploração, aproximam a meta conhecida como “Sucesso”. Sim, porque o grande objetivo no final de cada campanha é ter sucesso. Cada agricultor terá certamente a própria definição de sucesso. Existem inúmeras possibilidades, mas todas elas têm algo em comum: o sentimento. Não há nada como chegar ao final da campanha e sentir que os resultados foram superados e que o negócio está a prosperar. E mais ainda, não há nada como um agricultor motivado e um setor focado em fazer melhor a cada ano.

Ser JANOTA é parte da agricultura portuguesa. Todos os agricultores têm dentro de si um Jovem Agricultor Nacional Orgulhosamente com Tecnologia Agrícola, só precisam de o mostrar. Está na hora de voltar a fazer da agricultura um setor interessante, um setor dinâmico, evoluído. Um setor sexy! Está na hora de elevar a Agricultura Portuguesa ao lugar que merece no panorama mundial: um lugar no topo.

Por: Daniel Ferreira | Alquimista de Ambições @ Wisecrop

Daniel Ferreira

saber mais

Semana da Visão Rural antevê futuro das ár

A Rede Europeia de Desenvolvimento Rural (ENRD) em estreita cooperação com a Comissão Europeia realiza ao longo de uma semana, entre os dias 22 e 26 de março, a Semana da Visão Rural, para promover o debate entre especialistas e os vários agentes rurais europeus sobre a futura estratégia da Visão de Longo Prazo para as Áreas Rurais.

vida rural

A Rede Rural Nacional, conjuntamente com os seus parceiros, marcará presença no mercado interativo "NOSSO RURAL", com a mostra de uma seleção de projetos relevantes que se encontram em desenvolvimento no território rural nacional.

Todas as sessões da Semana da Visão Rural, e atividades relacionadas, serão realizadas totalmente no formato digital e conta com um programa diversificado, incluindo apresentações e discussões de alto nível, um mercado digital, workshops e atividades "marginais".

As inscrições em cada uma dos vários workshops devem ser efetuadas até ao próximo dia 15 de março, na página do evento.

Visite ainda o Portal da Visão Rural a Longo Prazo da ENRD e encontre um conjunto de recursos sobre esta estratégia, entre os quais, os procedimentos adotados e a adotar pela Comissão Europeia, notícias, eventos, e muitas iniciativas de comunidades rurais e partes interessadas que estão a contribuir para a Visão de Longo Prazo para as Áreas Rurais.

saber mais

Ano Internacional das Frutas e Legumes em

A ONU decretou 2021 o Ano Internacional das Frutas e Legumes, cujo objetivo é sensibilizar para a sua importância na saúde e promover sistemas alimentares mais sustentáveis.

Frutas e Legumes

Realiza-se no dia 11 de março, quinta-feira, pelas 17h00, o webinar "2021 Ano Internacional das Frutas e Legumes”, organizado pelo CULTIVAR, um programa que visa estabelecer uma rede de competências para responder aos desafios do setor agroalimentar da Região Centro. A participação no webinar é gratuita através do YoutubeFacebook e deste link.

A iniciativa conta com a habitual moderação de Helena Freitas, coordenadora do CULTIVAR e Professora Universitária na área da Biodiversidade e Ecologia, e com a participação de Albino Bento, Vice-presidente do Centro Nacional de Competências dos Frutos Secos, Carmo Martins, Secretária-geral do Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional, e Gonçalo Santos Andrade, Presidente da Direção da Portugal FRESH.

2021 foi consagrado o Ano Internacional das Frutas e Legumes pela Organização das Nações Unidas, que pretende sensibilizar o mundo para o importante papel das frutas e legumes na nutrição e saúde humana, apelar a uma produção alimentar mais saudável e sustentável através da inovação e tecnologia e reduzir as perdas e desperdícios alimentares.

"2021 Ano Internacional das Frutas e Vegetais” insere-se no ciclo de webinars temáticos intitulado “Cultivar Diálogos, Construir Caminhos”, cujo objetivo é promover um diálogo sobre o passado e o presente dos sistemas agrícolas, ajudando a construir caminhos para um futuro que tem de ser obrigatoriamente diferente.

O projeto CULTIVAR tem como missão responder aos desafios que as fileiras do setor Agroalimentar da Região Centro enfrentam, nomeadamente caracterizar, conservar e valorizar os recursos genéticos endógenos regionais em zonas de baixa densidade, através de uma estratégia de desenvolvimento territorial, promovendo e consolidando a colaboração entre instituições de ciência, tecnologia e ensino superior e o cluster Agroalimentar. É cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

saber mais

Syngenta apresenta soluções inovadoras par

A Syngenta organiza, dia 9 de março, às 11h, na plataforma Zoom, um webinar de apresentação dos seus novos herbicidas Camix e Callisto Plus, duas ferramentas que visam ajudar os produtores de milho a proteger a cultura da concorrência das infestantes, assegurando o melhor rendimento.

webinar milho

O webinar contará com a participação de Tiago Silva Pinto, secretário-geral da ANPROMIS, que fará um enquadramento sobre o mercado do milho e a atual conjuntura positiva dos preços das commodities agrícolas nos mercados internacionais.

 Camix é um herbicida desenvolvido pela Syngenta para controlo de infestantes gramíneas e dicotiledóneas na cultura do milho, com aplicação em pré-sementeira (com incorporação), pré e pós-emergência precoce. É composto por duas substâncias ativas herbicidas complementares, o S-Metolacloro e a Mesotriona, e por um protetor da cultura, o Benoxacor. Esta combinação confere ao Camix um amplo espetro de ação e uma excelente seletividade em todas as variedades e ciclos FAO de milho.

 Callisto Plus é a tecnologia de formulação dos herbicidas Syngenta que previne o entupimento dos bicos dos pulverizadores, garante vida útil de 2 anos aos produtos em quaisquer condições de armazenamento, permite fácil manuseamento e uma janela de aplicação flexível, para um controlo das infestantes consistente e duradouro.

Para participar no webinar inscreva-se neste link.

Saiba também que A Syngenta apresentou "The Good Growth Plan 2.0" e debateu a Estratégia F2F em evento digital.

saber mais

Publicações: